terça-feira, 11 de fevereiro de 2014

Óvni Registrado em São Bernardo do Campo – ABC Paulista

Imagem extraída do vídeo - edição: Gério Ganimedes


Por Gério Ganimedes
  

De acordo com reportagem apresentada pelo portal R7, em especial pelo programa Balanço Geral Paulista da Rede Record, um objeto voador não identificado foi registrado pela câmera de um celular na cidade de São Bernardo do Campo na grande São Paulo. Segundo a reportagem, as testemunhas do avistamento e que registraram o óvni, estão tendo contato com extraterrestres. Analisando o vídeo, divulgado pelo R7 (Veja AQUI a partir de 36m15s), o objeto apresenta comportamento anômalo do apresentado por aeronaves convencionais. A aparição de um segundo objeto durante o registro em vídeo também adiciona um aspecto curioso na aparição. Na imagem acima que extraí do vídeo fiz um detalhamento com ampliação digital para colaborar com a análise. Excluindo-se a hipótese de balão, helicóptero ou avião comercial a imagem aproximada e ampliada é no mínimo curiosa pelos quatro pontos de luz em forma de cruz. Quanto a uma observação mais conclusiva, só me arrisco a dizer que é mais um Objeto Voador Não Identificado, como muitos já registrados nos céus do Brasil.    

Texto e análise: Gério Ganimedes
Colaboração: Rosana Ganimedes
Fonte/créditos: R7 – Rede Record

Gério Ganimedes
Direitos Reservados – Projeto Quartzo Azul©© 

domingo, 6 de outubro de 2013

Óvnis na Terra - Os Quatro Portais de Comunicação do Planeta


Terra - Canais energéticos que nos conectam ao cosmos


Por Gério Ganimedes


Um planeta imenso, com áreas onde o homem ainda não deixou suas marcas, regiões oceânicas nunca navegadas ou exploradas, cavernas intocadas, gretas e furnas virgens onde apenas micro-organismos e pequenos animais habitam, mostram como o homem ainda desconhece muito de seu próprio mundo “extraterrestre”.

Nesta imensidão azul, chamada de Terra, além de uma quantidade incontável de lugares inexplorados pelo homem, existem Portais Dimensionais Energéticos utilizados por seres de uma inteligência superior e detentores de uma tecnologia avançada, que possibilita suas saídas e entradas em nosso mundo, de forma a não interferir com o desenvolvimento dos seres que aqui habitam. Durante décadas o tema “tempo” foi matéria de discussão científica e filosófica. Muitos cientistas e pensadores defendem a ideia de que seja possível viajar no tempo. Para expor suas idéias e suposições, escritores famosos já desenvolveram muito este tema em livros, séries de TV e filmes, no entanto, a indústria cinematográfica e literária é apenas a parte fantasiosa e excitante de toda esta massa de informações e teorias, mas existem estudos sérios a respeito do tema tempo, canais energéticos de comunicação e raios cósmicos. Uma corrente científica que estuda com seriedade o assunto é o Pierre Auger Cosmic Ray Observatory. Este centro de pesquisas está estudando os raios de energia cósmica Ultra-Alta, os mais enérgicos e mais raros feixes de partículas do universo.  Quando essas partículas atingem a atmosfera terrestre, elas produzem no ar uma extensa chuva, feita de bilhões de partículas secundárias. Enquanto muito progresso tem sido feito em quase um século de pesquisa para a compreensão destes raios cósmicos com baixa a moderada energia, aqueles com energias extremamente altas permanecem misteriosos e sem respostas.

Seriam estes raios de energia, detectados em estudos e pesquisas, linhas de transporte de formas de vida inteligentes que trafegam por espécies de linhas de comunicação interplanetárias ou até mesmo intergalácticas? Onde estão os Espaçoportos ou docas de chegada destas civilizações milenares e seus meios de transporte que visitam o “oásis azul” da Via Láctea?


O Triângulo do Dragão, o Triângulo das Bermudas, o Golfo de Aden e o eixo principal da grande pirâmide do Templo de Kukulcán em Chichén Itzá no México, formam chamados vórtices de comunicação temporal e cósmica do universo com nosso planeta. No entanto, assim funciona com cada planeta de todo universo. São chamados pontos de sincronismo par ou paridade par. Na matemática cósmica todas as conexões são síncronas e de paridade par, as ímpares se conectam com energias destruidoras ou negativas, como buracos negros, estrelas vampiro e anãs-marrom.

Para nos unirmos ou nos conectarmos ao universo que nos cerca, nós necessitamos ter quatro pontos de contato. Em mensagem recebida em maio de 1995, por suposta inteligência vinda da lua de Ganimedes (Júpiter), o ser extraterrestre que identificou-se como Gério de Ganimedes, apontou cada ponto de conexão do nosso planeta. E foi baseado nestas informações que desenvolvi minha concepção de portais de comunicação e transporte extraterrestre.


Os misteriosos eventos no Triângulo das Bermudas, Triângulo do Dragão, Golfo de Aden e as energias já registradas em fotos na pirâmide de Kukulcán, demonstram que estamos presos por correntes temporais. Estamos conectados por cabos de energia ancestrais, numa espécie de um intrincado sistema de transporte interestelar conectando cada planeta, cada astro a qualquer parte do universo. Como numa rede de computadores na internet, recebemos um número de identificação, um endereço IP e assim acontece ao longo de séculos por toda a rede planetária e galáctica. Quem tem nosso endereço IP tem como chegar até nós, a qualquer momento. Quando descobrirmos como encontrar o endereço de nossos mais antigos ancestrais, poderemos visitá-los usando tecnologia simples, porém avançada. Talvez até digamos: “Se era assim tão simples, porque só agora descobrimos como fazer?” Respondo minha própria pergunta: “É uma questão de evolução e tempo”.  Os já falados “buracos de minhoca”, canais de comunicação entre mundos, tempo e dimensões, existem e é através deles que o homem em um futuro próximo, utilizando-os como espaço-vias, chegará onde nenhum homem esteve.

Fiquem bem

Texto, pesquisa e teoria: Gério Ganimedes
Colaboração: Rosana Ganimedes Sant (Primeira dama do Projeto Quartzo Azul)

Gério Ganimedes
Direitos Reservados – Projeto Quartzo Azul©©

sábado, 28 de setembro de 2013

Óvnis Entre as Nuvens ou Manipulação de Imagens?




“Desconhecemos a tecnologia biológico-sintética que permite cruzar o tempo e o espaço, entretanto grandes cientistas como Einstein, demonstraram as possibilidades em suas teorias das viagens através do tempo”.


Por Gério Ganimedes


Quantos vídeos sobre avistamentos anômalos são compartilhados na internet e contém material ufológico que geram polêmica? Muito material é compartilhado, porém devemos analisar de maneira detalhada, para extrair o que de mais significativo aparecem nas filmagens.  O vídeo a seguir apresenta uma atividade no mínimo curiosa de alterações atmosféricas que podem nos conduzir a um portal de explicações muito além do que a ciência acadêmica pode traçar em fórmulas. Há algum tempo estamos acompanhando de perto fenômenos que estão muito além das explicações científicas.  São centenas de testemunhas, que vão de leigos a pilotos de aeronaves comerciais, que afirmam que a tecnologia agente do fenômeno, não é construída na Terra.

Clique no ícone acima
para ver o vídeo

Devemos mudar nossos conceitos de evolução tecnológica para poder compreender estes “dispositivos” transmutadores dimensionais. Sua estrutura interna é totalmente sintetizada possuindo elementos vivos com funções motoras, respiratórias, criadoras de atmosfera e suprimentos alimentícios. Possuem um controle inteligente manipulado por informações químicas e elétricas, daqueles que interagem e compartilham com esta tecnologia que ultrapassa a barreira do orgânico, associando características sintéticas, inclusive a combinação e reação química com compostos avançados como ligas metálicas assim como o titânio, encontrado nas amostras analisadas. Esta tecnologia – para muitos pode parecer ficção, mas os fatos estão provando que nosso mundo, tem rastros desta tecnologia, ainda impossível de ser copiada dentro de espectro muito limitado da visão humana. Por isso escondida e desacreditada pela ciência convencional.


Moscou - Rússia

Viajar através da barreira tempo-espaço, através de fendas reticulares temporais, de membranas entre universos, através de galáxias, buracos negros, e sistemas planetários, envolve bem mais do que combustível energia e sistemas de segurança. Envolve conhecimento e domínio da tecnologia orgânica de sistemas básicos para manter a vida intacta e longe de sofrer alterações, causadas pelos efeitos dos deslocamentos e transmutação de espaço, desintegração e recomposição molecular. Organismos vivos conseguem manter um determinado espaço ou universo dentro de si, estável, muitas vezes, quando os fatores externos são hostis e desfavoráveis. Como exemplo: “Um bombeiro quando no meio de um incêndio, sob ação do fogo, fumaça, altas temperaturas, enfrenta um território inóspito e caótico, no entanto dentro de seu corpo suas células, agem de forma totalmente automatizada, para manter o veículo externo, em funcionamento, mas não sofrem a ação direta do cenário hostil das chamas”. Um transportador orgânico é assim. Uma cápsula autônoma que protege seus tripulantes e sistemas vitais. Segundo especialistas da atividade paranormal, em toda transmutação de estágio energético, mudança de dimensão e materialização ou desmaterialização, esta substância, para quem já a conhece se faz presente e é fácil de encontrá-la logo após o evento ou aparição. 



A “gosma” ou substância é descrita como uma gelatina, aglomerada, meio translúcida e que se dissolve momentos depois de ter algum contato com ela. Mas o que é este subproduto de uma modificação estrutural e energética? Parece ser o resultado de uma transformação de estágio da matéria, assim como temos, sólido, líquido, gasoso e plasma, talvez, quem sabe tenhamos também um substrato da mudança dimensional. 


Artérias Orgânico-sintéticas já
desenvolvidas com tecnologia humana

Quem sabe no processo da passagem de uma dimensão ou universo para outro, comunicação entre portais, talvez seja necessário usar uma espécie de cápsula, casulo de dimensões variadas conforme a massa do ser transportado. Esta cápsula talvez seja constituída de material, orgânico-sintético, algum material que proteja o viajante programado para a viagem. Neste caso ao romper a barreira entre as dimensões ou ultrapassar o espaço-tempo, este viajante ou grupo de viajantes, numa espécie de quebra de barreira, podem ter seu veículo transportador, ou casulo de proteção rompido, neste momento a desintegração ocorre e uma explosão de energia estrutural do casulo. Explosões de luz, distorções ópticas entre nuvens e até mesmo rastros de luz como as deixadas por objetos que adentram nossa atmosfera. Estas “placentas sintetizadas”, que transportam seres multidimensionais ou de múltiplos universos, estão deixando marcas na nossa atmosfera. O que fazem aqui? Onde se escondem? São sobreviventes ou mensageiros, querendo transmitir algo ou descobrir algo?  Não será por isso, que são dotados de sistemas de camuflagem tão eficientes? Nuvens lenticulares ou óvnis? Sou defensor de que somos apenas poeira cósmica organizada e que muito antes de nós, existiram e evoluíram seres de inteligência superior. Nossos sentimentos mais básicos demonstram o quanto selvagens e primitivos somos diante das leis do universo.


Texto e teorias: Gério Ganimedes
Colaboração: Perva Ganimedes

Dedicado ao meu grande amigo Rubens e ao meu eterno amor ... Rosana (Perva Ganimedes).

Agradecimentos especiais aos leitores da Alemanha que estão sempre presentes prestigiando nossas pesquisas e matérias.

Gério Ganimedes
Direitos Reservados – Corneta Diário©©

sexta-feira, 20 de setembro de 2013

Mudanças de Curso do Cometa ISON - Física, Aliens ou Teoria da Conspiração?

 
ISON - Crédito da imagem: Chris Schur
O cometa está no centro da foto (ponto brilhante com rastro)


Por Gério Ganimedes


Não poderia ser diferente, depois da divulgação da existência de um cometa no campo de nosso sistema solar. Não demorou muito para surgirem teorias, baseadas em imagens, de que o cometa ISON esta sendo seguido de perto por naves alienígenas ou sondas extraterrestres com o motivo aparente de controlar a direção do cometa. Diante de novas imagens publicadas no Youtube e matérias divulgadas por alguns sites sobre estes objetos misteriosos que estariam seguindo o cometa e talvez responsáveis pelo comportamento anormal do astro gelado, resolvi andar um pouco sobre esta estreita passarela de idéias baseadas em imagens. O site Eutimes.net fala sobre um novo relatório elaborado pela Agência Espacial Federal Russa (Roscosmos) e que estaria circulando pelo Kremlin, afirmando que o cometa C/2012 S1 ISON tem feito uma série de "ajustes orbitais inexplicáveis​​" ao redor do planeta Marte aparentemente para melhor alinhar-se com a misteriosa lua de Marte - Phobos.  A maior lua do planeta vermelho Phobos já foi considerada por alguns especialistas que estudaram sua anatomia como "uma nave espacial antiga" que teria sido abandonada na órbita de Marte, agora este suposto relatório levanta a possibilidade de que o cometa ISON também pode ser uma nave espacial! Ajustes orbitais? Cometas são puxados pela força de atração do sol ou ação gravitacional, se este cometa, está mudando de direção com correções de curso, então estamos diante de um novo tipo de astro controlado por inteligência. Não desacreditando da ideia apresentada pelos teoristas, pois penso que neste universo tudo é possível, entretanto em minha opinião, repete-se a mesma história do Cometa Elenin e o final da jornada os leitores já sabem qual foi.

Marte e suas luas 
Criação de imagem: Gério Ganimedes

Entretanto, numa situação hipotética criada com base nos dados e imagens fornecidas, resgatando um pouco do passado, registros de civilizações antigas e mais a teoria dos antigos astronautas, podemos ter uma situação bem mais assustadora que apenas à visão do rastro fantasmagórico do cometa ISON. Em escrituras cuneiformes dos sumérios e egípcios foram encontradas traduções para explicar civilizações ou deuses que vieram do céu. Os Anunnakis (Os do céu que estão na Terra) povo vindo das estrelas que aqui desceram e que segundo as interpretações mais recentes, aterrissaram aqui em naves gigantescas com características de pássaros gigantes, poderiam estar envolvidos nas novas aparições e fenômenos inexplicáveis que estão envolvendo nossa estrela, o planeta vermelho e até mesmo o cometa ISON. Estas naves gigantescas que segundo as escrituras trouxeram um povo muito evoluído até a Terra, parecem estar sendo registradas atualmente em imagens fornecidas pelas sondas que observam o sol. Então se naves com formato semelhante estão aparecendo, os Anunnakis estão envolvidos e a ligação mais próxima com esta espécie extraterrestre é Nibiru, poderíamos concluir que temos algo muito maior relacionado com a aproximação deste cometa. Estaríamos no tempo exato do ciclo de aproximação do massivo? Nibiru tem um período orbital de 3600 anos se comparado com a Terra e orbita dois sóis. Os sumérios descreveram-no como sendo quatro vezes maior do que a Terra, de cor avermelhada, e responsável por grandes catástrofes, no nosso planeta, durante suas passagens através de nosso sistema solar. E o segundo sol que anda sendo fotografado (veja postagem do Projeto Quartzo Azul AQUI) teria conexão? 


Foto maior (Nave Anunnaki) veja site que fala do filme AQUI




O que escrevi acima foi apenas um esboço hipotético, baseado em teorias e interpretações de escrituras antigas e imagens atuais. Esperemos para ver a aproximação do cometa ISON com dados científicos atualizados para não nos decepcionarmos novamente com teorias sem qualquer base científica e documentos mencionados como verdadeiros e que semanas depois são apresentados como falsos.

Abaixo alguns links do Youtube com apresentações sobre o cometa:



Curiosidade sobre o tema Anunnaki


O Filme 1 Anunnaki ficou cercado de mistérios e teria sido cancelado sem aviso prévio. Embora muita coisa já foi dita sobre esta produção, nada parece explicar o que realmente aconteceu. Segundo algumas informações, em 2006, um realizador desconhecido norte-americano de nome Jon Gress começou a filmar o que deveria ser o filme mais polêmico do século. Uma trilogia sobre a permanência Anunnaki na Terra. A produção teria sido baseada nos livros de Zecharia Sitchin e estava previsto seu lançamento para 2007, 2008 e 2009. Censura ou mais um "Hoax" ou Farsa? 


O que aconteceu?

Continua ...


Texto: Gério Ganimedes
Colaboração: Perva Ganimedes

Postagem dedicada ao meu eterno amor ... Rosana Ganimedes (Perva Ganimedes)

Gério Ganimedes
Direitos Reservados – Corneta Diário©©

quinta-feira, 19 de setembro de 2013

Óvni Triangular Cruza as Lentes do Observatório Dinâmico Solar

Fotograma do vídeo - Análise digital /Gério Ganimedes



Por Gério Ganimedes

Desde que os sites da NASA passaram a disponibilizar imagens das sondas espaciais (SOHO e SDO) estes se tornaram alvo de acesso diário de curiosos, ufólogos e astrônomos. Centenas senão milhares de vídeos surgem dia após dia no Youtube – o maior centro de distribuição, compartilhamento e acesso de imagens da internet, baseados nas imagens destes portais científicos que armazenam imagens das sondas espaciais da NASA.  Diante desta nova forma de pesquisa e também com o objetivo de ter seu Canal no Youtube, como recordista de audiência, muitos usuários passaram a divulgar seus achados, avistamentos e mistérios que acontecem no espaço, mas também, infelizmente, uma onda de vídeos falsos acompanha as estatísticas. O que nos resta, é fazer um trabalho de decupação das imagens, passando um filtro neste material para analisar os detalhes e tentar eliminar aqueles que tiveram seu conteúdo editado, com inserções de objetos, sombras e outras manipulações digitais de imagem.

 Clique no ícone para ver o vídeo
  
O vídeo apresenta um objeto que cruza o sol de um hemisfério para outro, com características geométricas de um triângulo retângulo. Nota-se na imagem analisada que o objeto parece ter dimensões, não se tratando simplesmente de uma sombra ou falha digital. O curioso é estarmos com a memória ativada, da última postagem sobre os Óvnis Triangulares. Pode-se perceber no vídeo que o objeto salta de frame para frame do vídeo, o que indica que ele está a grande velocidade.  O objeto parece cruzar a frente do sol, entretanto por estar fora de foco, ele está muito mais para o sensor da SDO do que para o sol. Mesmo diante da baixa qualidade (Resolução baixa) do vídeo eu não percebi nenhuma inserção grosseira de imagem, pois na “mistura” de pixels da imagem digital, em volta do objeto, não existem contornos distorcidos de pixels de diferentes resoluções comparadas com da imagem principal do sol, o que neste caso, pode tratar-se de um objeto não identificado cruzando o campo de visão das lentes da sonda de observação solar (SDO). Contamos com a ajuda dos leitores para uma análise mais apurada.

Texto e análise digital: Gério Ganimedes
Colaboração: Perva Ganimedes
Fonte/crédito do vídeo: Youtube – misterio canal

Gério Ganimedes
Direitos Reservados – Corneta Diário©©

terça-feira, 17 de setembro de 2013

Óvnis Triangulares Invadem as Estatísticas de Avistamentos

Estaria de volta a onda de óvnis
 de 1989-1992 da Bélgica?


Por Gério Ganimedes


De acordo com informação do National UFO Examiner uma testemunha da cidade de Wichita no Kansas – EUA, relatou o voo baixo e totalmente silencioso de um triângulo retângulo com luzes estranhas e que se movia lentamente cerca de 150 metros de altura. O caso foi registrado no MUFON (Rede Mútua de Óvnis) com o número 47454 em 11 de setembro de 2013. Segundo a testemunha, ela teria saído por volta das 22h30m no dia 16 de maio de 2013 quando o objeto não identificado foi visto pela primeira vez. “Ele estava voando muito baixo e não tinha som, cinco luzes em um triângulo retângulo deformado, com uma luz pulsante vermelha no centro”, afirmou a testemunha. O objeto de acordo com o relato, estava se movendo de oeste para leste sobre a área a oeste de Wichita, Kansas, enquanto outros aviões foram vistos na área. “Eu vi outros aviões na área e também vi e ouvi aviões a jato muito elevados em altitude. Todos os vôos que eu vi na área tinham a luzes vermelhas e azuis piscando com características estroboscópicas”. A testemunha descreveu a estranha iluminação do objeto: “Este objeto tinha uma luz vermelha e laranja pulsando muito lentamente no centro e parecia muito anormal e diferente do que qualquer outra aeronave que eu já tenha visto antes”.

 Crédito: Base de dados do MUFON

Os investigadores Stan Seba e Raymond Williams do Kansas que investigaram o caso disseram que de acordo com a testemunha o objeto era de forma triangular com cor amarelo-cobre, com luzes em todo o perímetro do objeto com uma luz vermelha no centro. Do ponto de vista da testemunha no momento do evento, o objeto era do tamanho de uma bola de golfe. A testemunha calcula que o tamanho real do objeto deveria ser em torno de 9,14 m a 30,48 m de largura / comprimento. Seba disse que a testemunha estimou que o objeto estivesse voando a uma altitude inferior a 150 m.

O caso número 47454 é um dos mais de 75 casos fechados pelos investigadores do MUFON em 2013 e dados como de objetos voadores não identificados.

Texto, tradução e adaptação: Gério Ganimedes
Fonte: UFO Examiner – Roger Marsh

Postagem dedicada ao meu eterno amor... Rosana (Perva Ganimedes)

Gério Ganimedes
Direitos Reservados – Corneta Diário©©
  

sábado, 14 de setembro de 2013

Óvnis e Fenômenos Eletromagnéticos

Ilustração - Gério Ganimedes


Por Gério Ganimedes



Testemunhado por um número pequeno de pessoas, mas com grande importância estatística para a ufologia, os fenômenos eletromagnéticos, que parecem fazer parte da atividade óvni, apresentam-se numa espécie de padrão e com duração de poucos minutos, entretanto muitas vezes estes fenômenos que são relacionados com as aparições, são mais sonoros do que visuais (luminosos e com presença sólida do óvni) e dependem do local em que as testemunhas estão no momento do evento. Em geral, a característica marcante antes da aparição de naves não identificadas, quase sempre de grandes dimensões, é um forte zumbido que é escutado, como se uma “chaleira gritasse no fogão”. Logo após, ocorre uma forte oscilação na rede elétrica fazendo com que as lâmpadas pisquem intermitentemente e em seguida a energia elétrica é interrompida apagando toda rede elétrica do local. Durante este estágio foram relatados, em alguns casos, um cheiro estranho no ar. O odor reclamado pelas testemunhas, posteriormente foi identificado como sendo do gás ozônio O3 (mais conhecido como "cheiro de chuva", formado pelas descargas elétricas nas nuvens), gerado no momento do aparecimento do arco-voltaico, causado por variação brusca da corrente elétrica na rede pública (isolantes dos postes) e pela umidade do ar. Acredito que este fenômeno seja causado pela tecnologia anti-gravidade utilizada pelo óvni durante seu deslocamento.

Já foram descritas cenas noturnas em regiões rurais (Nova Santa Rita no Rio Grande do Sul e e Sombrio em Santa Catarina), onde, durante aparecimento do objeto voador não identificado, apareceram raios elétricos, como relâmpagos no entorno da nave, fazendo com que sua estrutura, antes invisível aparecesse. São poucos, mas significativos os casos de testemunhas de avistamentos de óvnis, que viram através da janela de suas residências, em regiões mais afastadas do núcleo das grandes cidades, cenas segundo eles, assustadoras e que foram vividas totalmente às escuras. Nestes casos a energia elétrica demorou a ser restabelecida (entre 5 a 10 minutos). Num dos avistamentos, após o forte e estridente zumbido e a falta de energia elétrica, nem mesmo o motor de arranque do carro, que foi acionado na tentativa de “fugir” do lugar, funcionou. Estes fenômenos misteriosos, nem sempre são levados a sério ou relacionados com naves não identificadas, porque simplesmente os óvnis não são vistos, apenas seus efeitos colaterais são percebidos (as testemunhas estavam dentro de apartamentos mas acharam muito estranho e chegaram a dizer que "a atmosfera ficou sinistra"). Em muitos relatos armazenados na base de dados do MUFON óvnis foram vistos bem acima de redes de alta voltagem, em estradas, no campo e até mesmo acima de subestações de energia elétrica em zonas urbanas.

Seria a avançada tecnologia anti-gravitacional dos óvnis que ao passar pelas redes elétricas modificam os campos e neutralizam a corrente elétrica? Ou estes veículos de outros mundos absorvem toda a energia dos cabos de força? Qual tecnologia ou fator causador, nós ainda não sabemos, entretanto os efeitos colaterais, quem testemunhou um evento deste porte, já sabem quais são.

 
Texto, análise de relatos e pesquisa: Gério Ganimedes
Colaboração: Perva Ganimedes

Agradecimentos aos visitantes e leitores de Fort Lauderdale – Flórida EUA, por estarem aqui prestigiando nosso trabalho.


Gério Ganimedes
Direitos Reservados – Corneta Diário©©

sexta-feira, 13 de setembro de 2013

Casuística ÓVNI no Brasil

Copyright© 2010 – JasonArt.com



Por Gério Ganimedes


De acordo com uma excelente matéria apresentada pela revista SUPER Interessante na edição de setembro de 2013 (323), os números de casos de avistamentos de objetos voadores não identificados no Brasil mostram um quadro impressionante de relatos registrados pela aeronáutica entre 1952 e 2010. Foram 675 relatórios, 618 avistamentos de óvnis e 2.500 páginas de documentos. No levantamento as regiões Sul, Sudeste e Centro-Oeste concentram o maior número de aparições. Segundo a pesquisa 89 ocorrências não tiveram lugar registrado. A cidade a atingir o maior número de avistamentos foi Curitiba, com 66 casos.

No quadro de distribuição destes avistamentos um padrão visual foi observado: 23% dos objetos avistados foram marcados como formato indeterminado, 22% com formato ovóide, 15% pontos luminosos, 13% com forma de disco, 11% bolas de luz, 7% semelhante a estrelas, 4% com forma de cilindro ou charuto, 3% bolas de fogo e 2% com formas triangulares. Segundo a análise de dados apresentada pela revista 50% das ocorrências foram presenciadas por mais de uma pessoa.

Anos             N° Casos

50                  14
60                  103
70                  66
80                  88
90                  249
2000              77
Sem data       21

Analisando a pesquisa apresentada e somando-se ainda todos aqueles casos que não foram registrados ou não foram compartilhados pelas testemunhas, temos um histórico bastante significativo para eventos de óvnis que são considerados por muitos, como pura fantasia.

Quem tiver interesse e puder adquirir a revista, Edição 323 – SUPER Interessante – setembro / 2013 vale a pena ler a matéria na íntegra.

Texto: Gério Ganimedes
Sugestão de postagem: Alexandre
Colaboração: Perva Ganimedes
Fonte da matéria e créditos da pesquisa: Revista SUPER Interessante

Gério Ganimedes
Direitos Reservados – Projeto Quartzo Azul©©

segunda-feira, 9 de setembro de 2013

Lua – O Mistério que está por trás da nova missão da NASA




Por Gério Ganimedes


Fronteiras vigiadas pelos extraterrestres?


Positivas ou não, as forças das correntes que defendem que o homem nunca esteve na lua, parecem ganhar força diante das novas e “enigmáticas” missões não tripuladas, que a NASA anda desenvolvendo para analisar nosso satélite natural. A Agência Espacial Norte Americana está pronta para voltar à lua através de um foguete não tripulado que decolou na sexta-feira (6) à noite (11 horas e 27 minutos EDT) da costa leste da Virgínia, com um explorador robótico que vai estudar a atmosfera lunar e a poeira “flutuante” da superfície do satélite. A missão ou “tripulação” chamada de “Ladee” estudará a estrutura da lua em órbita e medirá a fina atmosfera lunar. Os cientistas querem saber a composição da atmosfera e detalhes da poeira brilhante da superfície lunar. O curioso é que a missão esteve cercada de problemas técnicos desde a decolagem (estamos em 2013, agora imagine em 1969/1970).

Bem, mas se o homem já esteve lá e pode tocar o solo, analisar e também trazer amostras, porque questionar a descrição, análises e relatórios de astronautas qualificados que estiveram lá? Pergunto-me, se estiveram mesmo lá? Este tipo de missão, só gera dúvidas e levanta ainda mais, a questão sobre a presença real do homem na lua.  Declarações públicas de ex-astronautas das missões Apolo, falam de objetos não identificados e conceitos de vida inteligente fora da Terra numa conexão direta com a Lua. Acredito que o medo é o portal limitante da tentativa do homem de tocar a superfície de nosso satélite natural. É como um espião de guerra que entra em território inimigo utilizando-se do recurso atual de câmeras  ultra sofisticadas, instaladas em Drones.

Drone "secreto" orbital 

Será que já invadimos o território lunar? Entramos mesmo no pátio do vizinho? Acredito que diante da tecnologia da época (1969-1970) o homem não tinha condições de descer na superfície lunar, e que a missão Apolo 13 e todos os problemas relacionados a ela, só vieram a provar o quanto falho era a tecnologia e nossa limitação para chegar ao satélite. Penso que de tudo que realmente aconteceu, restou apenas uma bela tentativa e um alerta extraterrestre, para não invadirmos o que não nos pertence. Hoje como meninos temerosos, mas insistentes, voltamos com nossos brinquedinhos controlados por joysticks, para que se algo der errado, lamentemos apenas a perda de mais um robô, e não de uma vida humana. Assistam Capricórnio I (1977) e tirem suas próprias conclusões.

Capricórnio I - crédito: IMDB

Uma frase do filme de Artthur C.Clarke, 2010 – O ano em que faremos contato, ficou reverberando em minha mente até hoje – “Todos os mundos podem ser seus, menos Europa”. Europa é uma lua de Júpiter que é mostrada no filme como origem de um tipo de inteligência extraterrestre. Seria uma linguagem subliminar do escritor, embutido no filme, referindo-se a nossa Lua? Pense a respeito.




Texto: Gério Ganimedes
Colaboração: Perva Ganimedes
Fonte da imagem: FoxNews


Gério Ganimedes
Direitos Reservado – Corneta Diário©©

quarta-feira, 4 de setembro de 2013

As Naves Alienígenas Que Invadem Nossos Sonhos




Por Gério Ganimedes


Estaríamos recebendo através dos sonhos, uma pré-estréia do dia do Contato?


Quando entramos em estado de repouso, e logo a seguir dormimos, nosso subconsciente parece tornar-se um talentoso diretor de cinema, criando cenários inimagináveis, personagens angelicais e diabólicos, construções futurísticas ou arquiteturas medievais ou naves de outros mundos, com enredos e personagens que dariam inveja aos melhores escritores e diretores de fotografia. Contudo nem sempre esta direção de arte é trabalho apenas de elementos neurais ou conjunto de neurônios e setores de memórias. Nossa mente atinge durante o estado REM (Rapid Eye Movement "movimento rápido dos olhos", é a fase do sono na qual ocorrem os sonhos mais vívidos) velocidades incalculáveis de pulsos elétricos e condução de substâncias químicas que percorrendo regiões tão infinitas de nossa mente, quanto o universo que nos cerca. Nesta viagem de incomensurável deslocamento síncrono, formam-se as mais belas ou horrendas visões, sensações de felicidade, tristeza, angústia, prazer e medo, uma quantidade sem medida de sentimentos projetados por nosso cérebro e refletidos na tela de nossos sonhos ou pesadelos. Juntamente, neste complexo de interligações elétricas e combinações químicas surgem os chamados agentes externos do subconsciente. Segundo teorias, o cérebro humano durante o sono pode comunicar-se com energias do ambiente, da atmosfera e até mesmo do cosmos, adicionando elementos de comunicação totalmente extraterrestre na matéria prima de nossa mais exclusiva criação ou reflexo de experiências em outras esferas, universos ou dimensões.

Cena do Filme Skyline 
Muitos já tiveram visões assim em sonho

Um percentual bem elevado de pessoas, já narraram suas visões bizarras, vividas em sonhos, e deste grupo, alguns dizem ter tido visões belíssimas de naves extraterrestres nunca vistas antes, nem mesmo em filmes de ficção. É muito comum escutarmos narrativas de sonhos onde o espectador presencia acidentes aéreos seguidos de explosões e vítimas aterrorizadas. Sonhos com inundações, terremotos e outras catástrofes também fazem parte destes enredos criados por nosso cérebro durante o estado REM, no entanto as visões onde naves aparecem descendo dos céus e fazendo contato, estão se tornando rotina, até mesmo para aqueles que são totalmente céticos quanto à existência de vida inteligente fora da Terra. Então o que está acontecendo com a direção de arte de nosso cérebro? Estaríamos recebendo em doses controladas o que mais logo adiante presenciaremos?

Existem grupos de pessoas que estudam e desenvolvem o que é conhecido por Transcomunicação Instrumental, que seriam métodos de comunicação interdimensional controlada, para possibilidade de prova científica de comunicação entre o mundo material e o mundo espiritual (IPATI – Instituto de Pesquisas Avançadas em Transcomunicação Instrumentalhttp://www.ipati.org/). O ângulo de acesso é diferente, porém analisando nossos sentidos por esta óptica, pode-se dizer que são grandes as possibilidades de que nossa mente durante o sono se transforme numa grande parabólica ou rádio-telescópio, com uma capacidade poderosa de captar sinais provenientes de fronteiras nunca antes pensadas. Partindo-se do ponto de que temos esta capacidade avançada, a hipótese de que estaríamos captando sinais ou mensagens de civilizações extraterrestres que tem intenção de nos contatar torna-se muito mais aceitável.

Depois que publicamos aqui sobre o sonho de nossa leitora Angel, que narrou sua “experiência” de contato com naves e seres extraterrestres em seus sonhos, recebi vários e-mails, relatando experiências semelhantes com visões fantásticas de espaçonaves descendo dos céus. Isto só vem a corroborar a idéia, de que podemos, gradativamente, estarmos recebendo, de uma inteligência superior, durante nosso melhor estado de descanso, uma visão futura do que, quem sabe em breve, veremos ao vivo e em cores.


Fiquem bem


Texto: Gério Ganimedes
Colaboração: Perva Ganimedes

Dedicado ao meu eterno amor, Perva Ganimedes (Rosana).

Gério Ganimedes
Direitos Reservados – Corneta Diário©©

sexta-feira, 16 de agosto de 2013

Área 51 – A Verdade Veio a Superfície?

Área 51
Ilustração - Gério Ganimedes

Por Gério Ganimedes



Mais parecendo do alto, uma pastilha de silício, parte integrante de um processador, com seus milhões de transistores, este complexo parece ter capacidade, assim como a analogia, para guardar e processar milhões de dados sigilosos de projetos secretos do governo americano e quem sabe, armazenar em sua memória cache, informações inimagináveis sobre tecnologia e vida extraterrestre.

Publicado recentemente pelo portal noticias.seuhistory.com, a famosa base secreta americana, que já foi tema de filmes e jogos, conhecida como Área 51, teria sua existência confirmada.  

Numa dinâmica de pensamentos e conjecturas, associados aos acontecimentos misteriosos, avistamentos de óvnis e testes de projetos secretos, creio que confirmar a existência de tal local, não expõe em nada, nem de outra forma, seja uma novidade o fato, pois antes, o local já tinha sua existência mais do que confirmada. São os chamados silogismos, diante de uma política de “abertura” do governo estadunidense, assim como a divulgação de documentos secretos sobre óvnis, quase que sem importância, do The Vault (O Cofre), aberto recentemente pelo FBI. Penso que apenas querem desmistificar um local apontado como cenário de acobertamento de informações ligadas a óvnis, engenharia reversa e estudo biológico de seres extraterrestres. Para mim é apenas mais um “documento” dado como confidencial e que é mostrado cheio de tarjas negras para que não seja possível sequer construir uma frase que revele algo realmente secreto nele.


Texto: Gério Ganimedes
Colaboração: Perva Ganimedes

“... dedicado ao meu amor eterno, companheira, amiga e mulher, Perva Ganimedes”.    

Gério Ganimedes
Direitos Reservados – Projeto Quartzo Azul©©

Contatos de Terceiro e Quarto Grau Através dos Sonhos

 Cena do filme Intruders de 1992
Créditos: Dan Curtis Productions, CBS Entertainment Production, Osiris Films
Abdução Alienígena


Por Gério Ganimedes


Através de um longo tempo de pesquisas, com base em relatos de leitores, da base de dados do MUFON e levantamentos independentes de grupos de estudos ufológicos dos EUA, Reino Unido e Canadá, uma a cada vinte pessoas já teve, algum tipo de experiência “estranha” durante os sonhos, com seres vindos do céu, anjos, aparições de naves e até mesmo contato direto com os supostos extraterrestres. Um filme que narra estas experiências e que teria sido feito baseado em fatos reais é INTRUDERS (1992).  Muitos destes relatos no entanto, tornam-se diluídos e de pouca valia pela falta de consistência ou de detalhes muito vagos das lembranças das visões que aconteceram durante o “sonho”. Nas “experiências” narradas por algumas testemunhas, ficam faltando pedaços. São como fragmentos de uma visão maior que é esquecida, ou intencionalmente apagada. Segundo os entrevistados, logo que despertaram do sonho tinham uma visão detalhada do que havia acontecido, mas que com o passar do dia foi se apagando, gradativamente até restarem poucos detalhes da experiência vivida. No entanto outros supostos “contatados”, narram as visões com uma riqueza de detalhes que demonstra que estas visões podem ser muito mais do um simples sonho, podendo atingir o que na ufologia chama-se: Contato Imediato de Terceiro e Quarto Grau. 

Ilustração baseada no relato da leitora por Gério Ganimedes

A leitora e colaboradora que pediu para ser chamada apenas de Angel, narrou sua experiência para o Projeto Quartzo Azul e ela crê que, o que foi vivido por ela foi muito mais do que um sonho. “O que me impressionou, foi a riqueza dos detalhes”, disse ela. 

“Gério... Não sei desenhar muito bem, mas visto no plano é mais ou menos isso como o desenho acima. A imagem está na vertical, mas vi na horizontal. As formas geométricas tinham espessura tanto no quadrado como no triangulo que era de cor preto fosco e as luzes cor de fogo ou âmbar. Atrás das naves, eram duas, e que estavam a uns cem metros de distância de mim, tinha uma maravilhosa chuva de fogos como se fossem fogos de artifício, porém sem fumaça. Logo depois da chuva de fogo, apareceram do nada no solo, dois seres, que aparentemente tinham características humanas, com um uniforme cinza escuro, quase preto, como se fossem pilotos da aeronáutica. Eles eram bem humanos, boa aparência, só que não tenho lembrança de seus rostos. Um deles se aproximou de mim e tentava me abraçar, enquanto eu me esquivava. Logo a seguir estava numa sala onde várias pessoas comiam. Nesta sala foi então que o ser que se aproximou de mim, pegou um prato quadrado contendo muita comida. A comida era composta apenas de frutos do mar. Lulas, camarões, mexilhões e peixe. Ele falava pouco e sorria, mas não consigo lembrar da face dele. O que me chamou a atenção foram as listras verdes que desciam do ombro do uniforme até os punhos”.

Relatos como este de nossa leitora soma-se as centenas, senão milhares já narrados por testemunhas que tiveram coragem de contar, alguns com riqueza de detalhes que mais se assemelham as cenas de filmes de ficção, porém com conteúdo e características intrigantes e exclusivas. Estaríamos sendo preparados para um contato logo em breve? Sonhos, subconsciente criativo ou preparação para o contato? Penso estar muito além das fronteiras explicáveis da ciência. Acredito que o Contato já tenha começado, apenas esta acontecendo num plano ou dimensão muito mais profunda daquela que pensamos ser a realidade.


Texto: Gério Ganimedes
Participação: Angel
Colaboração Especial: Perva Ganimedes ... minha Estrela Azul e eterno amor

Gério Ganimedes
Direitos Reservados – Corneta Diário©©



LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...